sábado, 9 de abril de 2016

Padre Trincado, é necessário alertar os fiéis sobre a visionária Valtorta

Reproduzo um artigo referente a visionária Valtorta, recomenda por Dom Williamson em um de seus artigos.
Eu nunca tinha lido algo dessa mulher.
Prepare seu estômago.

Resenha do livro "Poema do Homem-Deus" de Maria Valtorta, 10 volumes, edição on-line.

Recentemente um amigo me enviou um e-mail perguntando sobre Maria Valtorta e seu Poema do Homem-Deus. Ela recebeu uma edição recente do Comentário Eleison do Bispo Richard Williamson intitulado "Home Reading" - "Leitura Domiciliar" (20 de outubro de 2012). Nesse Eleison, o bispo recomenda os pais lerem  selecionados capítulos do Poema do Homem-Deus para as crianças todas as noites.

Ele admite que o poema é controverso e que possui muitos inimigos, mas ele defende o enorme livro de Valtorta (4.000 páginas em 10 volumes de supostas visões que ela recebeu da vida de Cristo). O Bispo apoia-o apesar das objeções que ele lista: que contém vários erros doutrinais, que humaniza Nosso Senhor Jesus Cristo, e que o trabalho foi colocado na lista de livros proibidos da Igreja na década de 1950.

Ele rejeita levemente todos os argumentos contra o livro e conclui que as crianças vão aprender muito sobre Nosso Senhor e Nossa Senhora no poema, que ele irá "fortalecer a sua casa." (...)

Um Cristo humanizado

Creio que minha amiga deva seguir o bom senso Católico dela. O próprio título, Homem-Deus, expressa o espírito da obra. É Jesus como um homem que Valtorta apresenta: um bebê amamentando avidamente os seios de sua mãe, um jovenzinho que parece nem ter consciência de Quem Ele seja, um Homem que ri e brinca com os seus Apóstolos, beijando-os na boca constantemente e abraçando-os bem apertados. Parece ser difícil não suspeitar que esse "aparecido" Jesus, retratado de forma tal, tenha tendências homossexuais.(...)

Jesus de Valtorta

O Poema do Homem-Deus, eu creio, está repleto de banalidades, vulgaridades, blasfêmias e até mesmo erros doutrinários. Há conversas ociosas intermináveis ​​entre Nosso Senhor, Nossa Senhora e os Apóstolos, tudo em um nível natural. Eu acho que a melhor maneira de confirmar estes pontos é simplesmente citar alguns textos, que são tão repugnantes que eles falam por si.

As citações que se seguem são retiradas de uma edição on-line do poema do Homem-Deus. Uma crítica de 48 páginas escrito na década de 1980 (...).

Uma criança concebida com o pecado original

Valtorta retrata o Menino Jesus como uma criança gulosa de Mãe sentimental. É difícil encontrar o respeito que devemos a Nosso Senhor Jesus Cristo nesta imaginária e imodesta descrição de uma cena de amamentação:

Jesus e Maria

O Poema do Homem-Deus apresenta uma visão naturalista de Nossa Senhora e o Menino Jesus:

"Jesus abre os olhos, vê sua mãe, sorri e estende as mãozinhas para seu peito."

"[Maria] 'Sim, amor da mamãe. Sim. O seu leite. Antes da hora habitual. Mas você está sempre pronto para mamar no peito da Sua Mamãe, meu pequeno Cordeiro santo! '

"Jesus ri e joga, chutando seus pés para fora dos cobertores, movendo os braços alegremente em um estilo típico infantil, tão bonito de ver. Ele empurra seus pés contra o estômago de sua mãe. Ele arqueia as costas inclinando a cabeça justo ao peito, e depois atira-se para trás e ri, segurando com as mãos os laços que amarram o vestido de Maria no pescoço, tentando abri-lo...

"Maria amamenta Ele e Jesus avidamente chupa o bom leite de sua mãe, e quando Ele sente que apenas um pouco de leite sai do seu seio direito, Ele olha para a esquerda, rindo ao fazer isso e olhando para a  sua mãe. Então Ele adormece novamente em seu peito, Sua redonda e rosada bochecha descansando no branco e redondo peito Dela." (Vol 1, n. 35, p. 106).


Um adulto com tendências homossexuais

O Jesus de Valtorta apresenta suspeitas tendências homossexuais, pois ele está constantemente beijando e abraçando os Apóstolos. Quando Jesus diz á Tiago sobre Sua Paixão estar se aproximando, Tiago reage com grande emoção. Jesus conforta-o assim:

" 'Venha, eu vou te beijar então, vou ajudá-lo a esquecer o fardo do meu destino como Homem. Aqui, eu beijo seus lábios, que terão de repetir as minhas palavras para o povo de Israel e o seu coração que terá de amar como eu te disse, e ali, em seu templo, onde a vida irá cessar. '... Eles permanecem abraçados por um longo tempo e Tiago parece cochilar na alegria dos beijos de Deus que o fazem esquecer seu sofrimento".

Quando Valtorta descreve João, o Apóstolo "favorito", como tendo um rosto de uma jovem mulher com o "olhar de uma amante," dificilmente podemos evitar a impressão de que eles têm uma relação homossexual. Aqui Jesus está beijando João para despertá-lo:

"Jesus se inclina e beija a bochecha de João, que abre os olhos e fica pasmo ao ver Jesus. Ele se senta e diz: "Você precisa de mim? Aqui estou.' …

"João, semi-nu em sua sub-túnica, pois ele usou a sua túnica como manto, como colchas, abraça o 'pescoço de Jesus e coloca a cabeça entre Seu ombro e a bochecha."

Depois João professa sua crença e amor em Jesus como Filho de Deus, "ele sorri e chora, ofegante, inflamado pelo seu amor, relaxando no peito de Jesus, como se ele estivesse esgotado pelo seu ardor. E Jesus o acaricia, ardendo de amor Ele também. "

João implora Jesus para não contar aos outros [Apóstolos] sobre o que se passou entre eles. Jesus responde: "Não se preocupe, João. Ninguém vai estar ciente de seu casamento com o Amor. Se vestir, venha. Temos de sair. "(Vol. 2, n. 165, pp. 57-58)

Jesus sugere um caso de amor entre São Pedro e Nossa Senhora

O próprio Jesus brinca com impropriamente com seus apóstolos. Aqui, Jesus se levanta e grita em voz alta e com raiva a Pedro:

"Vem cá, seu usurpador e corruptor!"
"Eu? Por quê? Que fiz eu, Senhor?"
"Você corrompeu minha mãe. É por isso que você queria ficar sozinho [com ela]. O que vou fazer com você?"
(...)
"Jesus sorri e Pedro recupera sua confiança."
"Você realmente me assustou! Agora você está rindo. "(Vol. II, n. 199, p. 185)

Como Lutero, Maria pensa: Vamos pecar para sermos perdoados

Algumas passagens são equivalentes a heresia. Por exemplo, Valtorta apresenta a criança Maria como se expressando desejar ser uma grande pecadora, a fim de merecer a graça da Redenção:

[Maria]: 'Diga-me, mamãe, pode-se ser um pecador por amor de Deus?
[Ana]: 'O que você está dizendo, minha querida? Eu não entendo você.
[Maria]: 'Eu quero dizer: cometer um pecado, a fim de ser amado por Deus, que se torna o Salvador. Quem está perdido, está salvo. Não é mesmo? Eu gostaria de ser salva pelo Salvador para receber o olhar amoroso ". (Vol. 1, n. 7, p. 23).

Uma Eva sensual tendendo a bestialidade

O trabalho também não é desprovido erros doutrinais, Ex. quando Valtorta afirma que o pecado de Eva não foi de desobediência, mas de um ato sexual. Há, também, uma insinuação de tendência para a bestialidade de Eva. Esta descrição erótica foi supostamente feita por Jesus:

"Com sua língua venenosa Satanás mandou a lábia e acariciou os membros de Eva ... Sua carne ficou excitada ... A sensação é de prazer para ela. E 'ela entendeu'. "Agora a Malícia estava dentro dela e foi roendo seus intestinos. Ela viu com outros olhos e ouviu com novos ouvidos os hábitos e as vozes dos animais. E ela ansiava por eles com uma cobiça insana. "Ela começou a pecar consigo mesma. Ela conseguiu isso com seu companheiro. "(Vol. 1, n. 17, p. 49)

Estes são alguns trechos que eu ofereço aos meus leitores para avaliar a obra de Valtorta. Eu acredito que eles são suficientes para o leitor a fazer um julgamento como um todo.

É, portanto, compreensível que o Santo Ofício tenha colocado o trabalho no Index de Livros Proibídos, que é reproduzida abaixo. É compreensível, também,  que o Salesiano Irmão James tenha concluído sua crítica dos dois primeiros volumes com estas palavras: "O Poema do Homem-Deus é tão demoníaco que, sem uma graça especial de Nosso Senhor Jesus, podemos ser enganados pelas declarações aparentemente inofensivas do Jesus de Valtorta, mas elas incluem mentiras e heresia, contrárias aos ensinamentos da Una e Santa Igreja Católica ".

E o pior é constatarmos que ainda existem muitos defendendo este bispo... Blasfêmias contra Nosso Senhor, Nossa Senhora? Tudo bem. Criticar "nosso bispo"? Bravata! Causadores de divisão! Fanáticos!

Pois eu agradeço a Deus por dividir, por não me deixar ter parte alguma com um bispo que indica tão insaciavelmente (todas as noites, e quando terminar, começar novamente) estas leituras para nossas crianças.

Algo de muito podre se esconde nisso tudo...

Aqueles que tiverem olhos para ver, que vejam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário